Caixa promove Conversa Aberta sobre Educação Financeira com sector informal em Assomada

Notícia
Outubro é o mês da Poupança e por isso a Caixa Económica de Cabo Verde promove no dia 25 uma Conversa Aberta sobre Educação Financeira, subordinada ao tema “Como gerir o meu negócio”. O evento reúne trabalhadores do sector informal e microempresários de Assomada e será presidido pela Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina.

Esta "Conversa Aberta” é uma oportunidade para que as vendedeiras ambulantes, rabidantes, comerciantes, carpinteiros, agricultores e outros trabalhadores do sector informal possam abordar temas relacionados com a Educação Financeira e ainda conhecer as Soluções de Microcrédito e App Microcrédito da Caixa.
 
Durante o mês de outubro será também assinalado o Dia Mundial da Poupança (31) com a Campanha “Poupança Combina Comigo”. Esta Campanha tem como objetivo promover debates e reflexões sobre a educação financeira, sensibilizar para a importância da poupança, além de aproveitar para apresentar as soluções que a Caixa tem para os seus clientes.
 
De se notar que a educação financeira auxilia as pessoas na planificação e gestão dos seus recursos s financeiros e tem um papel relevante na interação dos indivíduos com o setor financeiro. 
 
A Caixa estabeleceu na sua missão prestar um serviço financeiro de qualidade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Pais e promover a inclusão financeira, como tal tem vindo a desempenhar um papel importante no domínio das micro finanças, através da gestão de várias linhas de créditos dirigidos a produtores individuais e microempresários. Para além disso, a CAIXA tem apostado na educação e inclusão financeira, sobretudo das camadas populacionais de baixo rendimento.
 
De realçar que o sector informal é responsável por mais de metade dos empregos em Cabo Verde. De acordo com Instituto Nacional de Estatística, o sector informal representa 52% dos empregos em Cabo Verde, sem direito à proteção social, férias anuais e descanso semanal e o emprego precário ronda os 22% neste segmento da população.